• Português
  • English
  • notícias

    Nova técnica não invasiva de lifting facial melhora a flacidez e os contornos da face

    Um novo e promissor recurso para o rejuvenescimento facial chegou ao Brasil. Trata-se de um fio de ácido polilático, que melhora os contornos da face, suavizando-os e diminuindo a flacidez. O material possibilita um efeito de lifting, com resultados imediatos e a longo prazo. O ácido polilático é um polímero conhecido há muitos anos na medicina, utilizado em fios de sutura, pinos ortopédicos e parafusos para fraturas ósseas.Tais aplicações foram desenvolvidas porque este polímero é biocompatível com seres humanos, e totalmente biodegradável.

    O produto tem a forma de um fio com pequenos cones de material absorvível. É fabricado nos Estados Unidos após vários anos de experiência em cirurgias reconstrutivas e cirurgias plásticas. O produto tem a a aprovação do FDA (Food and Drug Administration – órgão regulatório norte americano que atua na aprovação de produtos da área de saúde), e da União Europeia.

    “Sua aplicação leva em torno de 45 minutos, os efeitos duram até 18 meses e o resultado fica muito natural”, explica a dermatologista Dra. Natalia Cymrot. É um procedimento minimamente invasivo que confere uma aparência jovial e natural.

    Entre os principais sinais de envelhecimento facial está a redução na firmeza da pele, com perda dos contornos faciais, e o surgimento de rugas, linhas de expressão e sulcos. Estes fenômenos, que se agravam com a idade e a menopausa acontecem, entre outros fatores, devido á perda de colágeno, que garante a coesão, a elasticidade e a regeneração dos tecidos. Com a idade, a quantidade de colágeno diminui e a pele se torna menos firme e mais flácida. O rosto também perde gordura (tornando-se mais esquelético), densidade óssea e os músculos e ligamentos ficam mais flácidos.O fio reposiciona os tecidos da face e estimula colágeno novo.

    Como é o procedimento

    Inicialmente o local da aplicação é demarcado e neste local se aplica uma pomada anestésica que fica por 30 minutos. Então se faz alguns pontos de anestesia local e o fio é colocado entre a derme (segunda camada da pele) e a gordura. Então, o fio é levemente tracionado, e assim o médico remodela a área, para fazer o lifting e melhorar os contornos da face. Em seguida, o paciente é orientado a não mexer mais no local, dormir de costas e evitar exercícios físicos, por alguns dias.

    O efeito de lifting é imediato, já o efeito regenerativo é gradual, sendo observada uma melhora maior entre 3 e 6 meses após a aplicação, quando começa o estímulo para a formação de colágeno novo.

    O procedimento é indicado para para homens e mulheres, em geral a partir dos 30 anos, que não queiram tratamentos severos ou invasivos, mas que estejam buscando resultados autênticos e naturais.

    É um tratamento adequado para todos os tipos de pele – os testes para reações alérgicas apresentaram resultados negativos em estudos clínicos. O produto deve ser utilizado dentro de critérios rigorosos e com conhecimento técnico e treinamento, e, portanto, seu uso deve ser feito por um médico experiente”, adverte a dermatologista Dra. Natalia Cymrot.

    Deixe seu comentário