• Português
  • English
  • notícias

    Flacidez da pele: saiba o que é, como evitar e os principais tratamentos

    A flacidez da pele surge com o passar do tempo e sua intensidade depende de fatores genéticos, uso de certos medicamentos, tabagismo, poluição, sol e estresse, que levam a uma redução na quantidade de fibras colágenas e elásticas na pele. Além de diminuírem em quantidade, essas fibras também têm seu formato alterado, seja pela menor produção (que é feita pelas células chamadas fibroblastos, que ficam na segunda camada da pele, a derme), seja devido à maior degradação pelas enzimas da pele.

     

     

    Atualmente, existem diversas opções para prevenir e tratar a flacidez. Cremes específicos contêm substâncias que atuam diretamente na pele, enquanto os nutricosméticos são ingeridos por via oral. Ambos podem conter substâncias que previnem e tratam os processos de envelhecimento e o dano solar na pele. Também são estimulantes de colágeno, fotoprotetores, redutores da pigmentação e da acne e capazes de melhorar a hidratação da pele. Além disso, possuem efeitos antioxidantes, reduzindo a formação dos radicais livres no organismo – estes estão relacionados aos danos celulares e ao envelhecimento. Cremes e nutricosméticos são complementares nesses processos.

     

    Outra opção são os procedimentos realizados pelo dermatologista, que atuam tanto na prevenção quanto na reversão da flacidez.

     

    A seguir, confira mais detalhes sobre cada solução para a flacidez da pele.

     

    CREMES

     

    Os princípios ativos dos cremes são:

    Antioxidantes – Vitaminas C e E, retinol, chá verde e silício, que combatem os radicais livres que levam à maior degradação de colágeno.

    Exo-P – Antiadesão dos poluentes.

    Eurol BT – Antioxidante potente extraído da folha de oliva.

    Minerais – Zinco, cobre, magnésio e manganês, que promovem o estímulo de colágeno e elastina.

     

    NUTRICOSMÉTICOS

     

    Em geral, os nutricosméticos são produtos seguros, mas devem ser prescritos sempre pelo médico, levando em consideração outros problemas de saúde que cada paciente possa ter. Se consumidos em excesso, podem causar hipervitaminose (no caso das vitaminas) ou coloração alaranjada da pele (como no caso dos carotenoides). Podem também conter glúten ou algum outro composto que, para pessoas intolerantes, pode ser prejudicial. Além disso, existem produtos diferentes para indicações diferentes, conforme segue:

    Vitamina C – Estimula a produção de colágeno, protege o colágeno natural de sua degradação e auxilia na revitalização da pele.

    Vitamina E – É o mais poderoso antioxidante. Está envolvido na regeneração da pele e na renovação das células da pele.

    Exsynutriment (silício orgânico) – Capaz de estimular a produção de colágeno, também ajuda no fortalecimento e crescimento dos cabelos.

    Licopeno (extraído do tomate cozido) – Age na prevenção do envelhecimento.

    Resveratrol – Agente presente no vinho que protege a pele contra a radiação ultravioleta.

    Polypodium leucotomosExtraído de uma samambaia, esse princípio ativo também protege contra a radiação ultravioleta.

    Peptídeos de colágeno – São os precursores do colágeno e ajudam a aumentar sua produção.

     

    PROCEDIMENTOS

    Muitos procedimentos feitos pelo dermatologista no consultório podem ser mais efetivos na melhora da flacidez, em comparação ao uso de cremes e nutricosméticos. Isso porque utilizam técnicas e equipamentos que têm a função de estimular o colágeno e as fibras elásticas e rejuvenescer com naturalidade, de acordo com a necessidade individual de cada pessoa.. Os resultados são ainda melhores para quem quer prevenir o envelhecimento.

    Alguns dos procedimentos feitos no consultório:

    Ácido Polilático – É injetado na pelee sua função é estimular a produção de colágeno. O efeito é gradual, portanto são necessárias três sessões com intervalos de aproximadamente 45 dias para atingir o resultado. Pode ser útil para a flacidez facial e corporal.

    Laser fracionado – Atinge a derme (segunda camada da pele, onde está o colágeno) e libera energia intensa, sob a forma de calor ou promovendo microperfurações que depois cicatrizam. e que são capazes de promover uma melhora importante no remodelamento do colágeno na textura da pele. A pele fica avermelhada e depois descama. O laser de CO2  e o laser Fotona são exemplos desse tipo de tecnologia.

    Radiofrequência – Estimula o colágeno da pele. É feita uma sessão por semana e a pele fica normal, sem nenhum sinal da aplicação.

     

    NO DIA A DIA

    Já em casa, o melhor a ser feito é a alimentação saudável, rica em frutas, legumes e proteínas, e pobre em alimentos gordurosos e ricos em açúcar, além de uma boa hidratação. É essencial o uso regular e diário de filtro solar.

     

    Dra. Natalia Cymrot, dermatologista graduada e pós-graduada pela Universidade de São Paulo, com título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Tem formação complementar nos Estados Unidos e na França. É autora de diversos capítulos de livros em dermatologia e possui inúmeros artigos publicados em revistas científicas.

    Postado por:Admin Categoria: Notícias

    Deixe seu comentário