• Português
  • English
  • notícias

    É possível retirar a cutícula e manter a pele protegida?

    As cutículas são estruturas que protegem a parte da unha chamada dobra proximal. Embaixo desta dobra, fica a matriz ungueal, área com as células que produzem as unhas. O costume de retira-las existe pela busca de uma estética melhor das unhas, principalmente entre as mulheres.
     
    A retirada excessiva das cutículas deixa esta região mais desprotegida e mais vulnerável a entrada de bactérias, fungos ou vírus. Principalmente em pessoas que lavam ou molham muito as mãos e têm esta região sempre úmida, a infecção por fungos pode ser mais freqüente, já que os fungos são parasitas que aparecem em áreas úmidas. Quando ocorre alguma infecção, a pele ao redor da cutícula fica avermelhada e inchada, e as vezes pode sair pus. Isto se chama paroníquia. Pode ser necessário o uso de antibióticos ou antifúngicos de uso local ou oral para o tratamento da paroníquia.
     
    O ideal para quem molha muito as mãos, seria secá-las com secador de cabelos sempre que possível.
    Na manicure, o material deve ser esterilizado, de preferência em autoclave ou fervido por 5 minutos, para que não haja transmissão de doenças, principalmente se houver ferimentos que sangrem na hora da retirada das cutículas.
     
    É muito importante que a retirada das cutículas seja suave, não excessiva, para que a estética se mantenha e a área não fique machucada e desprotegida.

    Postado por:Admin Categoria: Notícias,Unhas

    Deixe seu comentário