• Português
  • English
  • notícias

    Preenchimento cutâneo e toxina botulínica: pele rejuvenescida sem cirurgia

    Ter uma pele facial mais firme e lisinha pode fazer toda a diferença na maneira como nos apresentamos ao mundo e, o mais importante, como nos vemos no espelho. E a dermatologia estética oferece soluções minimamente invasivas que são mais práticas, menos doloridas e mais econômicas que a cirurgia plástica. Duas delas são o preenchimento cutâneo e a toxina botulínica (popularmente conhecida pelo nome comercial Botox).

     

    “Os tratamentos para rejuvenescer a pele devem ter resultados bastante naturais, ajudando a atenuar rugas, a melhorar o contorno do rosto e a reduzir a flacidez da pele sem deixá-la excessivamente ‘esticada’”, explica a doutora Natalia Cymrot, dermatologista formada pela Universidade de São Paulo (USP) que atende na Zona Oeste de São Paulo (capital).

     

    O preenchimento cutâneo e a toxina botulínica têm funções diferentes no rejuvenescimento da pele, podendo ser aplicados separadamente ou como tratamentos complementares.

     

     

    PREENCHIMENTO CUTÂNEO

     

    Na segunda camada da pele, a derme, temos uma substância chamada ácido hialurônico. Com a idade, a produção natural dessa substância vai diminuindo, o que deixa a pele com uma aparência “caída”.

     

    O procedimento consiste na injeção de ácido hialurônico sintético sob a pele, sob a musculatura ou até acima do osso, dando suporte ás estruturas que ficaram flácidas. Além de dar sustentação à pele e deixá-la mais hidratada, o tratamento também estimula a produção de colágeno, o que melhora a textura e a flacidez.

     

    O preenchimento é indicado para correção de sulcos, rugas e cicatrizes, melhorar o contorno facial, realçar o contorno dos lábios e aumentar seu volume e para tratamento de olheiras. Também pode ser aplicado no pescoço, colo, mãos e áreas com celulite.

     

     

    TOXINA BOTULÍNICA

     

    A toxina botulínica é derivada de uma bactéria e purificada para uso dermatológico. A substância bloqueia os sinais nervosos musculares, enfraquecendo o músculo no qual é aplicada. Ao impedir que o músculo se contraia, atenua rugas e linhas de expressão.

     

    O procedimento é bastante simples: uma agulha muito fina injeta a toxina no músculo, em um procedimento que leva cerca de 15 minutos. Os efeitos aparecem em poucos dias e duram de três a quatro meses. Para obter resultados mais naturais, é importante que a aplicação seja feita no músculo específico da área a ser tratada, de forma a não prejudicar o movimento de outros músculos.

     

    Tanto o preenchimento cutâneo como o tratamento com toxina botulínica são tratamentos realizados em consultório, sem necessidade de o paciente se afastar das atividades normais do dia a dia. O importante é fazer o procedimento com um médico dermatologista habilitado, em uma clínica de confiança.

    Deixe seu comentário