• Português
  • English
  • notícias

    Nutracêuticos: complementos eficazes para a saúde da pele

    Hábitos de vida mais saudáveis são a recomendação número um dos médicos, independentemente da especialidade. Não ingerir álcool em excesso, não fumar, praticar atividade física regularmente e ter uma dieta balanceada… Essa ladainha não é repetida à toa nos consultórios mundo afora: o estilo de vida predominante na sociedade contemporânea tem tido efeitos nefastos sobre a saúde da população. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças crônicas não transmissíveis (como diabetes, cânceres, doenças respiratórias e cardiovasculares) já são responsáveis por 80% das mortes nas Américas.

     Juntamente com a mudança de hábitos, a composição da dieta com nutrientes funcionais pode ajudar a tratar e prevenir essas e outras doenças. É aí que entram os nutracêuticos, produtos farmacêuticos que concentram um ou mais nutrientes específicos. Eles podem ser apresentados de diversas formas, tais como cápsulas, suplementos dietéticos, alimentos processados (cereais, sopas e bebidas) e até dermocosméticos.

     Na dermatologia, a administração de nutracêuticos pode melhorar os resultados de tratamentos. Por exemplo, os polivitamínicos e minerais, que incluem vitaminas e oligoelementos (micronutrientes, como os sais minerais), atuam como antioxidantes, agem em processos naturais das células e/ou na hidratação da pele. Entre os principais, estão:

    •  Vitamina A – reduz a produção de oleosidade na pele, ajudando a prevenir cravos e espinhas, e desacelera o envelhecimento.
    • Vitaminas do complexo B – muitas delas têm função hidratante, anti-inflamatória ou de controle da oleosidade, auxiliando em tratamentos de acne e de dermatites.
    • Vitamina C – participa da formação da proteína colágeno, diminuindo o ressecamento e combate os efeitos dos raios ultravioletas na pele.
    • Vitamina D – atua na renovação celular.
    • Vitamina E – ajuda a retardar o envelhecimento da pele por atuar como antioxidante, deixando-a mais lisa e firme, além de clarear as manchas.
    • Ômegas 3 e 6 – conhecidos como ácidos graxos essenciais, mantêm a pele hidratada e auxiliam no controle da acne, além de ajudarem no o humor.
    • Vitamina K – ao melhorar a elasticidade da pele, pode suavizar olheiras e linhas de expressão.
    • Cobre – sua ação antioxidante e função na formação do colágeno evitam manchas nas pele.
    • Ferro – a deficiência de ferro no organismo pode provocar anemia (e, consequentemente, ressecamento da pele e enfraquecimento dos cabelos e unhas).
    • Magnésio – reduz os níveis de cortisol no sangue, hormônio que em excesso causa stress – logo, auxilia a pele na regeneração, quando afetada pelo stress. Além disso, quando aplicado topicamente, ajuda peles sensíveis e com rosácea a se “acalmarem”.
    • Selênio – antioxidante e antimicótico, previne o envelhecimento, a acne e a celulite.
    • Zinco – evita o ressecamento da pele e, juntamente com a vitamina A, atua no crescimento dos cabelos. Também é utilizado para tratar acne.

    Outra família de nutrientes de grande eficácia dermatológica é a dos carotenoides, pigmentos lipossolúveis que conferem cores amarela, laranja ou vermelha a plantas, algas e fungos. Existem mais de 600 carotenoides diferentes, encontrados em uma grande variedade de alimentos, como cenoura, beterraba, pimentão, mamão, manga, caqui, etc.

    Alguns carotenoides são especialmente eficazes na manutenção da saúde da pele por agirem como antioxidantes, retardando o envelhecimento, prevenindo manchas e combatendo os danos da exposição ao sol. Alguns exemplos:

    • Betacaroteno – precursor na produção da vitamina A pelo organismo, o betacaroteno combate os radicais livres e ajuda a preservar o colágeno, aumentando a elasticidade e a tonicidade da derme. Também atua na formação da melanina, proteína responsável pela pigmentação e pela proteção contra os raios solares.
    • Licopeno – esse pigmento vermelho ficou famoso por combater o câncer de próstata, mas sua ação antioxidante também traz benefícios para a pele, como combate ao envelhecimento e fotoproteção.
    • Luteína – além de prevenir doenças oculares, a luteína ajuda a proteger a pele contra a luz visível.
    • Astaxantina –  é um poderoso antioxidante e anti-inflamatório que também ajuda a suavizar rugas e oferece forte proteção contra danos dos raios ultravioletas. Diferentemente dos outros carotenoides, não atua na produção de vitamina A.

    Por fim, outro nutracêutico poderoso para uma pele saudável é o picnogenol, cada vez mais utilizado como complemento tópico ou oral aos tratamentos antienvelhecimento. Trata-se de uma combinação de cerca de 40 compostos extraídos do pinheiro marítimo, árvore originária da região europeia mediterrânea. Rico em flavonoides, o picnogenol combate os radicais livres e previne manchas na pele. É utilizado como tratamento auxiliar do melasma, já que combate a produção excessiva de melanina. Também ajuda a melhorar a circulação sanguínea, sendo recomendado para pacientes que viajam muito de avião, passam muito tempo sentados e se exercitam pouco.

     Uma dieta rica em alimentos com contêm carotenoides é essencial para a saúde da pele e dos cabelos, mas produtos nutracêuticos – com administração oral ou tópica – podem melhorar ainda mais os resultados de tratamentos dermatológicos. O uso desses nutracêuticos deve ter acompanhamento do médico dermatologista, uma vez que os excessos no organismo humano podem ser prejudiciais.

     Vale ressaltar que os nutracêuticos contêm ingredientes biologicamente ativos concentrados e, assim como medicamentos, só devem ser utilizados com orientação médica. Além disso, esse tipo de terapia não substitui uma alimentação equilibrada, responsável pela saúde da pele e do organismo como um todo.

    Postado por:Admin Categoria: Sem categoria

    Deixe seu comentário