fbpx

Acidentes com animais marinhos venenosos, você sabe o que fazer quando isso acontece?

Acidentes com animais marinhos venenosos, você sabe o que fazer quando isso acontece?

Acidentes com águas vivas e caravelas são muito comuns no verão. Quando um acidente com esses animais acontece a atitude imediata e sair da água, pois pode existir uma enorme quantidade desses bichos chegando à praia.

O acidente deixa linhas avermelhadas e dor intensa. A dor é instantânea e violenta. Os tentáculos ainda aderidos devem ser retirados sem usar as mãos e é importante a aplicação de compressas de água do mar gelada. A água doce piora o quadro e banhos com vinagre ajudam a inativar o veneno.

Caso queira diferenciar uma água vida de uma caravela, a água viva é praticamente invisível na água enquanto a caravela possui uma bolsa púrpura que flutua acima da linha da água. É importante saber que os cnidários permanecem com capacidade para envenenar até 24 horas fora da água, o que deve ser levado em consideração pela possibilidade de crianças brincarem com animais encalhados na praia. No verão a quantidade desses animais, e também do ouriço do mar, aumenta consideravelmente devido a época de reprodução e da chegada das correntes de água fria em nosso litoral.

Acidentes com peixes

Os peixes que mais causam lesões são pequenos bagres atirados em águas rasas. Eles podem manter o veneno ativo por várias horas, mesmo depois de mortos. O mesmo acontece com os bagres de água doce. Deve-se tomar cuidado com as arraias encontradas na areia. O ferrão na cauda pode causar ferimentos graves. Todo acidente com peixe tem a dor aliviada por imersão do local em água quente (mas nunca quente demais).

Os cuidados no mergulho e pescaria amadora

Muitos acidentes também ocorrem com pesadores de mergulhadores amadores. O peixe-escorpião, muito comum nas águas brasileiras, fica camuflado nos fundos rochosos. Sua ferroada pode causar uma dor permanente por mais de 24 horas. Muitos pescadores também são ferroados quando retiram o peixe do anzol, por isso o segredo é não tocar em nada que não conheça. Quase todos os animais marinhos possuem algum tipo de defesa. Cuidado com moreias, arraias, barracudas e outros peixes grandes.

Em rios os acidentes com pescadores também são muito comuns, os mandis, as piranhas e os dourados são os principais vilões. Na Amazônia existe um pequeno bagre que pode penetrar na uretra humana e só pode ser extraído por cirurgia, vale uma proteção para evitar a entrada do peixinho.

Compartilhe com 1 ou 2 amigas.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Novidades Constantes sobre Pele, Cabelos, Unhas e Saúde Corporal

Preencha com o seu Melhor E-mail

Abra o Chat
Ajuda
Quer agilizar o seu atendimento?
Powered by