fbpx

Drenagem linfática deve ser leve e sem dor

Drenagem linfática deve ser leve e sem dor

A drenagem linfática é um tratamento para edemas na pele, condição popularmente conhecida como “inchaço” ou “retenção de líquidos”. Esse procedimento já é bastante disseminado, sendo oferecido inclusive em salões de beleza, mas pode oferecer riscos à saúde se realizado da forma errada. Por isso, é fundamental fazer drenagem linfática apenas com esteticistas ou fisioterapeutas qualificados. Confira algumas informações importantes sobre a drenagem linfática.

 

Antes de mais nada, drenagem linfática não deve ser confundida com massagem. Trata-se de uma técnica específica manual ou mecânica, em que manobras suaves, lentas e ritmadas obedecem um sentido correto. Ao contrário de outros tipos de massagem, a drenagem não produz vasodilatação e não deve ocasionar dor nem vermelhidão.

 

Nosso corpo possui um eficaz sistema de “drenagem”, que se encarrega de transportar os fluido presente em nossos tecidos e órgãos para o sangue. Esse fluido é a linfa, e o sistema que leva a linfa para o sangue é o sistema linfático, composto por uma rede de vasos que se origina no espaço entre as células.

 

Diversos fatores, tais como cirurgias e desequilíbrios hormonais, podem ocasionar um acúmulo de linfa, que o sistema linfático não dá conta de drenar. A drenagem linfática acelera esse processo de drenagem e aumenta o volume de linfa transportada, diminuindo seu acúmulo nos tecidos, e promovendo maior oxigenação deles. Isso favorece a eliminação de toxinas e substâncias resultantes do metabolismo, aumenta a absorção de nutrientes e melhora as condições de absorção intestinal, entre outros benefícios. Os resultados do tratamento incluem redução do edema (inchaço), hidratação e nutrição das células, maior rapidez na cicatrização de ferimentos e reabsorção mais acelerada de hematomas e equimoses.

 

Drenagem linfática deve ser leve e sem dor

Para tanto, as manobras manuais de drenagem linfática são bem suaves e lentas, sempre seguindo o trajeto do sistema linfático superficial. Pressões mais fortes e em sentido contrário ao do fluxo linfático, como as da massagem comum, aumentam o aporte de sangue na área massageada e podem lesar os capilares linfáticos. Ou seja, se realizada de forma inadequada, a drenagem pode causar prejuízos, às vezes graves, ao organismo.

 

Entre as indicações do tratamento coadjuvante com drenagem linfática, estão: edema (inchaço); circulação sanguínea de retorno comprometida; edema na gestação e na tensão pré-menstrual; tratamento pré e pós-cirurgia plástica, e pós-lipoaspiração; celulite; entre outras.

 

Na clínica Natalia Cymrot de Dermatologia, as sessões de drenagem linfática são realizadas por esteticista habilitada, com indicação e supervisão do médico dermatologista. Agende uma consulta para saber mais!

Compartilhe com 1 ou 2 amigas.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Novidades Constantes sobre Pele, Cabelos, Unhas e Saúde Corporal

Preencha com o seu Melhor E-mail

Abra o Chat
Ajuda
Quer agilizar o seu atendimento?
Powered by