Dra Natalia Cymrot

Blog

Rosácea: sabia que ela pode afetar os olhos também?

Rosácea tem relação genética com outras doenças

 

A rosácea é uma doença inflamatória crônica da pele, ou seja, não tem cura.

Ela afeta indivíduos adultos entre os 30 e 50 anos de idade e é mais comum nas mulheres, mas também pode afetar os homens e com formas mais graves.

 

Além disso, a doença se manifesta principalmente no centro da face, também bochechas, nariz, testa e queixo. Sua manifestação principal é a vermelhidão, que pode ser acompanhada de crises de calor e ardência. 

 

Outra característica é o aumento de vasos sanguíneos, que são bem finos, chamados de teleangiectasias, além de pápulas ou pústulas, que se assemelham a espinhas. 

 

Também são lesões inflamatórias, mas a diferença para a acne é que não apresentam pontos pretos.


Os pacientes com rosácea também podem sentir coceira e sensação de ardor.

 

Rosácea ocular e rinofima

 

Porém, algo que poucas pessoas sabem é que a rosácea também pode afetar os olhos, o que pode ocorrer em 50% dos casos. 

 

A rosácea ocular apresenta sintomas semelhantes aos da conjuntivite e pode causar danos na córnea, por isso é fundamental que a pessoa que tem rosácea faça um acompanhamento médico constante. 

 

Outra condição desencadeada pela rosácea é quando a pele fica mais espessa e aparecem nódulos inflamatórios, os quais aumentam o tamanho do nariz. Consequentemente, ele fica com aspecto disforme e exagerado, o que é mais comum em homens. 

 

Saiba como cada tipo de laser atua sobre diferentes pigmentos de tatuagem durante a remoção. Clique aqui.

Prevenção e tratamentos 

 

O primeiro cuidado para quem tem rosácea e que é indispensável diariamente é o uso do filtro solar. 

 

Também é importante identificar gatilhos para a vermelhidão, por exemplo aqueles muito condimentados, vinho tinto, bebidas quentes, exposição à luz, ao frio e ao calor. 

 

Além disso, é importante saber se há histórico familiar para a doença e saber se há fatores emocionais e psicológicos envolvidos em seu aparecimento. 

 

Ademais, a indicação do tratamento vai depender muito da gravidade da rosácea e dos sintomas apresentados por cada paciente, de forma totalmente individualizada. 

 

Mas o uso de antibióticos e medicamentos anti-acne podem controlar a doença e reduzir os sintomas, evitando seu agravamento, além do uso de:

  • laser
  • luz pulsada
  • radiofrequência
  • dermoabrasão
  • cirurgia, no caso do rinofima. 

 

Se você tem rosácea ou apresenta os sintomas descritos nesse post, agende sua consulta e vamos cuidar dessa pele.  

Agende uma consulta por WhatsApp

Procure por outras dicas